Links de Acesso

Economia de Angola está viciada em petróleo


A economia angolana está viciada em petróleo

A economia angolana está viciada em petróleo

Académicos e sociedade civil preocupados com incapacidade de diversificação da economia angolana.

5 Fev 2011 - O petróleo vai continuar a ocupar ano um lugar estratégico na reconstrução nacional e no crescimento da economia angolana.

O anúncio é oficial em Angola, mas analistas locais consideram que o executivo devia apostar fortemente na diversificação da economia.

Para isso terá de deixar o discurso e partir para a prática.

Apesar dos investimentos dos últimos anos na agro-industria, pesca e hotelaria, o sector não petrolífero não representa nenhum peso na balança económica.

O facto está a deixar cada vez mais apreensivos os actores da sociedade civil, academicos e jornalistas, ouvidos nesta mesa redonda sobre o futuro da economia de Angola, que deverá reguistar, este ano, um crescimento robusto.

O jornalista Miguel Gomes, diz que o crescimento da economia deve ser em todas as áreas e não apenas no sector petrolífero. E sustenta que, apesar das declarações de interesse dos governantes sobre a dioversificação da economia, esse interesse só dura quando há crise no petróleo.

Os investimentos no sector não petrolífero continuam, mas o petróleo domina como nota Miguel Gomes a respeito de a agricultura ter perdido a atenção política recebida do estado em 2009.

Para o economista Paulo Leitão "é importante que haja mais receitas e mais recursos", logo é positivo que haja um incremento nas receitas do petróleo. Mas os outros sectores devem receber tratamento prioritário, pois, ao contrário do petróleo, precisam de incentivo e fomento.

O petróleo não precisa de muita mão de obra, e não ajuda a criar emprego ao angolano comum. Já a agricultura emprega muita mão de obra, mas o governo não a fomenta o suficiente, como devia, tanto mais que Angola importa 80% dos seus alimentos.

Ouça mais opiniões sobre estratégias para a diversificação da economia angolana, clicando na barra acima, antes do texto desta noticia.

XS
SM
MD
LG