Links de Acesso

Chude Mondlane evoca a memória do pai-herói


Chude Mondlane, filha de Eduardo Mondlane

Chude Mondlane, filha de Eduardo Mondlane

O Dia dos Heróis poderá ser também "um dia para reflectirmos sobre aquilo que podemos fazer para melhorar a sociedade noçambicana"

Moçambique, assinalou hoje o Dia dos Heróis Moçambicanos com diversas cerimónias oficiais. O data coincide com o dia em que Eduardo Mondlane, um dos fundadores e o primeiro presidente da Frelimo foi assassinado pela polícia secreta portuguesa. Mondlane é hoje uma figura indiscutível do panteão dos heróis moçambicanos. Chude Mondlane, uma das filhas de Mondlane vive discretamente na cidade de NY e evoca aos microfones da VOA a memória de Eduardo Chivambo Mondlane, afirmando que, pessoalmente, recordar este dia em que perdeu o seu pai é sempre triste, mas adiantando que "para o povo moçambicano é um dia para celebrações, lembrando as vidas que que os nossos heróis deram ao nosso país para o nosso futuro e para o futuro dos nossos filhos".
Chude Mondlane diz que o Dia dos Heróis poderá ser também "um dia para reflectirmos sobre aquilo que podemos fazer para melhorar a sociedade noçambicana", admitindo que "o país tem ainda um longo país a percorrer para realizar o sonho do heróis que lutaram em prol do nosso futuro".
A filha de Eduardo e Janet Mondlane diz que Moçambique se debate hoje com problemas de probreza a muitos níveis,"uma situação em que todos os dias parece que são dados dois passos em frente e três para trás".

XS
SM
MD
LG