Links de Acesso

Luanda: Populares querem reconstruir habitações demolidas

  • Alexandre Neto

Kambamda depois das demolições

Kambamda depois das demolições

A decisão foi tomada numa assembleia popular realizada no fim-de-semana.

Em Angola, moradores de três comunidades vão retomar as construções das habitações demolidas e ameaçam levar a tribunal o governo de Luanda. A decisão foi tomada numa assembleia popular realizada no fim-de-semana.

Durante a assembleia os desalojados afirmaram que estão cansados das promessas do governo provincial e dizem que vão retomar as construções para a sua própria habitação.

Na sequência de ameaças públicas de manifestações no mês de Junho, o governo de Luanda prometeu dar início em Setembro, ao realojamento centenas de famílias no Zango.

Aspecto da assembleia popular em Kambamba

Aspecto da assembleia popular em Kambamba



Em troca os moradores deixariam as lavras e locais de habitação, para onde o governo pretende estender um projecto habitacional de luxo, designado “Nova Vida”.

Todas as deliberações constam duma acta, documento a que a “Voz da América” teve acesso.

Desde 2004 que esta luta é travada. Pelo meio tentativas de aliciamento e desencorajamento disse à nossa reportagem Matondo João da comissão de moradores.

A Voz da América tentou ouvir Rui Cruz, um responsável da “Imogestim”, empresa gestora imobiliária o qual nos afirmou que não estava disponível por enquanto.

Ouça a reportagem de Alexandre Neto, clicando na barra sobre este texto.

XS
SM
MD
LG