Links de Acesso

Moçambique:Falta de gás de cozinha afecta três cidades


Mercado Central de Maputo

Mercado Central de Maputo

O ministro da Energia garante que não haverá faltas para a época festiva que se aproxima, mas não adianta pormenores.

As três maiores cidades moçambicanas - Maputo, Matola e Beira - estão sem gás para consumo doméstico devido a problemas de abastecimento por parte dos fornecedores sul-africanos. O ministro da Energia garante que não haverá faltas para a época festiva que se aproxima, mas não adianta pormenores.

Moçambique,com enormes reservas de gás natural,continua sem soluções alternativas para a falta de gás doméstico,tecnicamente conhecido por GPL, desde o início de Outubro último.

O país depende exclusivamente de gás importado da poderosa vizinha África do Sul.No entanto, a refinaria da Engen,na África do Sul,que fornece o gás doméstico usado nas cidades moçambicanas com destaque para Maputo, Matola e Beira está em processo de reabilitação depois de ter sido afectado por incêndio. Prevê-se que o processo de reabilitação termine no final deste mês de Novembro.

O Ministro da Energia, Salvador Namburete, acredita que os moçambicanos irão ter gás doméstico antes do início da quadra festiva.Disse ele:“Estamos a trabalhar na procura de soluções. Neste momento, não tenho nada para dizer,mas acredito que os moçambicanos vão ter gás de cozinha durante a quadra festiva.

"Como sabem, houve avarias em refinarias com as quais temos contratos de fornecimento de gás de cozinha, na África do Sul. Agora, estamos à procura de soluções alternativas,que incluem importações em outros países. Mas, de concreto, ainda não tenho nada para dizer.Quando tiver, vou falar convosco”- palavras do Ministro da Energia, Salvador Namburete.

Enquanto o governo não tem solução imediata para o fornecimento de gás,os citadinos vão usando energia eléctrica e carvão vegetal,pressionando os recursos florestais e fazendo perigar a conservação do meio ambiente.

A energia eléctrica consumida em Moçambique, produzida pela barragem de Cahora Bassa, na Província de Tete, região centro do país,passa pela África do Sul,situação que - de novo coloca - o país em dependência da poderosa potência regional.Entretanto, a qualidade da corrente eléctrica distribuída pela empresa Electricidade de Moçambique é de fraca qualidade,o que agrava a situação dos consumidores.

XS
SM
MD
LG