Links de Acesso

Três jornalistas são presos após entrarem em penitenciária na Venezuela


Imagem da vedação de uma prisão na Venezuela

Três jornalistas, um italiano, um suíço e um venezuelano, foram presos depois de entrarem numa perigosa penitenciária venezuelana para realizar uma reportagem, denunciaram no sábado, 7 de Outubro, organizações de imprensa e de defesa dos direitos humanos.

O italiano Roberto Di Matteo e o suíço Filippo Rossi, bem como o venezuelano Jesús Medina, foram presos depois de entrarem com suas equipas de filmagem na penitenciária de Tocorón, no norte do estado de Aragua, de acordo com a ONG Foro Penal.

Di Matteo trabalha como cinegrafista para o site do jornal italiano Il Giornale, para o qual colabora regularmente o jornalista freelancer Rossi. O suíço também trabalhou com o Corriere del Ticino.

Um porta-voz do ministério das Relações Exteriores da Suíça confirmou a detenção de um de seus cidadãos, acrescentando que a sua embaixada em Caracas "está em contacto com as autoridades competentes e auxilia o compatriota no âmbito da protecção consular".

Já o ministério italiano das Relações Exteriores afirmou que a sua embaixada na Venezuela "acompanha desde o início o caso da prisão do cidadão italiano Roberto Di Matteo e está em contacto com as autoridades locais".

Os três jornalistas "estavam na prisão de Tocorón (...) a produzir uma investigação jornalística quando foram detidos", indicou o Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Imprensa (SNTP).

As organizações de imprensa não especificaram para que meios os jornalistas estrangeiros trabalham, enquanto que Medina é um fotojornalista do portal DolarToday, opositor ao governo de Nicolás Maduro.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG