Links de Acesso

Ministro pede separação de jornalismo e propaganda na imprensa pública angolana

  • VOA Português

João Melo defendeu mais debate e informação regional

O ministro angolano da Comunicação Social defende a promoção do debate plural e contraditório e uma separação “clara”do jornalismo da propaganda” na imprensa pública.

João Melo fez estas afirmações, na terça-feira, 24, em Luanda, no final de visitas aos órgãos de comunicação públicos em que apelou à melhoria da informação regional e o aumento do noticiário sobre os demais países africanos..

O governante pediu ainda à imprensa estatal para que produza uma “informação rigorosa, diversa, completa e factual”.

Entretanto, o veterano jornalista e deputado Makuta Nkondo considera que para o ministro João Melo conseguir introduzir mudanças na comunicação social pública deve começar por afastar todos os responsáveis que estiveram sob as ordens do extinto GRECIMA, então dirigido por Manuel Rabelais.

Melo pediu também a revisão da dimensão e do modelo de negócios das empresas públicas de comunicação social, para que sejam mais racionais, produtivas e eficientes, adaptando-se ao contexto actual e às necessidades estratégicas do país, internas e externas.

O ministro manifestou-se ainda favorável à revisão do quadro de pessoal nestes órgãos, através da eliminação de funcionários fantasmas, e ao fim do esbanjamento.

João Melo também desafiou os órgãos a aumentarem as receitas próprias para não dependerem exclusivamente do Orçamento Geral do Estado (OGE).

“Vamos procurar cumprir as orientações do Presidente da República, João Lourenço, transmitidas a todos os ministérios para que o país caminhe para uma nova maneira de estar e agir”, sublinhou o ministro da Comunicação Social.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG