Links de Acesso

Tocova constituído arguido no caso do assassinato de Mahamudo Amurane

  • Adina Sualehe
  • Redacção VOA

Manuel Tocova, Presidente Interino Nampula, Moçambique

O presidente interino do Con­selho Municipal de Nampula, Ma­nuel Tocova foi constituído arguido no processo que investiga o assassinato do edil Mahamudo Amurane ocorrido no dia 4 de Outubro.

Tocova, de acordo com um comunicado de imprensa da Procuradoria da República em Nampula, posto a circular nas redes sociais, vai igualmente responder um processo crime de desobediência que corre ao nível do tribunal Judicial da cidade de Nampula, por ter agido "fora da lei" ao exonerar e nomear vereadores e chefes dos postos administrativos e ter ignorado a intimação do Ministério Público para responder sobre alguns dos seus actos cometidos desde que assumiu interinamente a presidência municipal.

Mahamudo Amurane foi assassinado a tiro a 4 de Outubro de 2017
Mahamudo Amurane foi assassinado a tiro a 4 de Outubro de 2017

Segundo escreve a imprensa local , espera-se que muito brevemente Manuel Tocova esteja no banco dos réus para responder sobre o crime de que é acusado. E foi instaurado um processo pelo tribunal administrativo para repor a legalidade no município da cidade de Nampula

Tocova havia marcado conferência de imprensa para sábado, 28 de Outubro, prometendo falar sobre o caso, mas adiou sem anunciar nova data.

Começam movimentações partidárias

O Presidente da República, Filipe Nyusi, passou o fim-de-semana em Nampula, onde participou numa formação de integração dos membros do comité central da FRELIMO no sábado e orientou um comício popular neste domingo, 29 de Outubro.

No discurso, o secretário-geral da FRELIMO, Roque Silva, lembrou que agora o "desafio é ter de volta o município de Nampula".

O MDM, partido de que Amurane fazia parte e se afastava na altura em que foi assassinado, fez uma marcha no sábado,pelas ruas da cidade de Nampula.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG