Links de Acesso

Amnistia Internacional pede investigação à morte de Mahamudo Amurane

  • Redacção VOA

Deprose Muchena director da AI para África Austral

Organização lamenta "trágico, deplorável e altamente suspeito" assassinato de um lutador "contra a corrupção"

A Amnistia Internacional (AI) pediu a abertura de uma investigação urgente à morte na quarta-feira, 4, do presidente do Conselho Municipal de Nampula, Mahamudo Amurane por desconhecidos que continuam a monte.

"As autoridades moçambicanas devem de imediato abrir uma investigação completa, transparente e imparcial a este homicídio, tornar públicas as conclusões dessa investigação e assegurar que os suspeitos autores deste crime sejam apresentados à justiça e submetidos a um julgamento justo", disse Deprose Muchena, director regional para a África Austral da organização internacional de defesa dos direitos humanos.

A AI lamentou o "trágico, deplorável e altamente suspeito" assassinato de Mahamudo Amurane.

"Desde que entrou em funções, em 2013, o presidente da câmara de Nampula combateu corajosa e frontalmente a corrupção, não sendo segredo algum que isso o tornou alvo de ataques, mesmo dentro do seu próprio partido, o Movimento Democrático de Moçambique (MDM)", sublinhou Muchena, em comunicado, esperando que os “suspeitos autores deste crime sejam apresentados à justiça e submetidos a um julgamento justo".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG