Links de Acesso

Governador de Malanje criticado no Dia da Paz


Manifestantes contra governador de Malanje, Angola

Gritos e cartazes contra Norberto Fernandes dos Santos foram ouvidos e vistos fora do local da cerimónia presidente por Bornito de Sousa

O acto central das comemorações do 4 de Abril, Dia da Paz, em Angola, que se realizou nesta quarta-feira na cidade de Malanje, foi marcado pela contestação popular, quando um representan do Conselho Provincial da Juventude (CPJ), afirmou, na sua mensagem, que a juventude na região está organizada.

Manifestaçoes contra o governador de Malanje - 0:44
please wait

No media source currently available

0:00 0:00:44 0:00

“A juventude em Malanje está organizada, reúne no seu seio jovens de várias organizações e de vários extratos sociais, permitindo a sua participação na vida política e pública do país e da província”, disse o porta-voz.

Cerimónia Dia da Paz 2018, Malanje, Angola
Cerimónia Dia da Paz 2018, Malanje, Angola

O clima de contestação ao governador de Malanje, Norberto Fernandes dos Santos, foi vivido no exterior do local onde se realizava o acto central.

Houve barricadas com focos de lume em alguns troços da estrada nacional 140, onde um grupo de manifestantes empunhavam dísticos com dizeres “Nós não queremos este governador na província de Malanje”.

Autarquicas

Bornito de Sousa, vice-presidente de Angola
Bornito de Sousa, vice-presidente de Angola

Entretanto na sua intervenção, Bornito de Sousa disse estar em estudo dois modelos para a realização das primeiras eleições autárquicas em 2020.

Vice presidente discute autárquicas em Malanje - 1:04
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:04 0:00

“A questão é saber as eleições autárquicas serão em todos os municípios ao mesmo tempo ou se a prudência recomenda que iniciemos as eleições com um grupo de municípios, e estipulemos um calendário para a integração sucessiva dos demais, sendo certo que os municípios não integrados na primeira fase na deixariam de ter um atendimento privilegiado do Estado”, afirmou Sousa.

O vice-presidente adiantou que os administradores municipais, actualmente nomeados pelos governadores provinciais, “serão eleitos nas autarquias locais, que terão um presidente do município ou da câmara municipal e uma assembleia local”.

Bornito de Sousa recebeu em audiência o arcebispo da Arquidiocese de Malanje, dom Benedito Roberto, o bispo da Igreja Metodista Unida, José Quipungo, e o rei do Ndongo, Bula Vula Dala Mana “Cabombo”, momentos depois da cerimónia do Dia da Paz.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG