Links de Acesso

IATA suspende "Air Zimbabwe"

  • Eduardo Ferro

IATA suspende "Air Zimbabwe"

IATA suspende "Air Zimbabwe"

A transportadora aérea do Zimbabwe, “Air Zimbabwe”, foi suspensa pela Associação Internacional dos Transportes Aéreos devido ao facto de não ter pago as suas cotas.

A transportadora aérea do Zimbabwe, “Air Zimbabwe”, foi suspensa pela Associação Internacional dos Transportes Aéreos devido ao facto de não ter pago as suas cotas.

Responsáveis da “Air Zimbabwe” afirmaram que estão a tentar obter do governo os 280 mil dólares necessários para pagar a sua cota na Associação Internacional dos Transportes Aéreos, IATA, de modo a poder recomeçar a emitir bilhetes para destinos no estrangeiro.

A IATA ordenou entretanto às agências de viagens através do Mundo que reembolsem os passageiros detentores de bilhetes da “Air Zimbabwe”.

A transportadora aérea zimbabueana, fundada há 47 anos, registou este ano uma série de greves quando os pilotos se recusaram a voar enquanto não recebessem salários em atraso.

Por outro lado, de acordo com a imprensa local, a companhia tem um número de funcionários muito superior às suas necessidades.

A “Air Zimbabwe” afirma que a sua rota mais rentável é o voo bissemanal entre Harare e Londres visto que é a única companhia que assegura uma ligação directa entre o Zimbabué e a Grã-Bretanha.

Todas as outras companhias aéreas internacionais decidiram acabar com os seus voos para Harare durante o ex-governo da ZANU-PF.

Segundo o presidente da “Air Zimbabwe” Jonathan Kadzura as recentes greves dos pilotos estiveram na origem dos problemas de liquidez da empresa.

Por outro lado, no inicio do ano a companhia aérea foi obrigada a disponibilizar um avião para transportar por diversas vezes para a Ásia o presidente Robert Mugabe para receber tratamento médico agravando ainda mais os problemas financeiros.

Recentemente a empresa fez saber que precisava de renovar a sua frota queixando-se de que não tinha fundos para fazê-lo.

No entanto muitos analistas económicos no Zimbabué dizem que a transportadora aérea nacional não é rentável nos seus moldes actuais e que devia ser privatizada.
Acrescentam ainda que muitos passageiros perderam a confiança na empresa depois da greve dos pilotos.

XS
SM
MD
LG