Links de Acesso

Angola: Embaixador americano reitera apoio a processo eleitoral livre e justo

  • António Capalandanda

Christopher J. McMullen, embaixador americano em Angola

Christopher J. McMullen, embaixador americano em Angola

Christopher McMullen defendeu em Benguela a necessidade de se investir na democracia em Angola.

O embaixador dos Estados Unidos em Angola, Christopher McMullen, disse em Benguela, que o seu governo espera que as eleições angolanas, previstas para o ano de 2012, decorram de forma livre e justa.

O diplomata que falava à imprensa à saída de um encontro com o secretário provincial da Unita em Benguela,Vitorino Nhany, afirmou que o seu país apoia um processo que sirva os interesses dos angolanos.

Christopher McMullen, defendeu a necessidade de se investir na democracia em Angola, realçando o papel dos partidos políticos no alargamento dos novos espaços democráticos.

“O partido UNITA é muito importante para a democracia em Angola, tal como os outros partidos. É muito importante que haja uma competição forte em qualquer país,”, disse McMullen.

O embaixador dos Estados Unidos recebeu entretanto denúncias por parte do maior partido na oposição angolana, relativamente à alegada tentativa de manipulação de resultados eleitorais na província. A UNITA alega que existem cidadãos com duplo cartão eleitoral.

Ouviu, ainda, queixas sobre a falta de acesso aos órgãos de comunicação públicos com que a UNITA se debate em Benguela, segundo explicou Vitorino Nhany.

O dirigente partidário espera que o governo americano use a sua influência para que as autoridades angolanas introduzam reformas urgentes de modo a que os angolanos exerçam livremente os seus direitos cívicos.

Essa remodelação, sublinhou Nhany, passa necessariamente pela criação de uma Comissão Eleitoral Independente do poder político.

XS
SM
MD
LG