Links de Acesso

Zimbabwe: Tomada de poder foi legal, diz Tribunal Supremo


Emmerson Mnangagwa

O novo líder promete grandes reformas para aliviar a longa crise económica do país, que já teve a fama de celeiro de África.

O Tribunal Supremo do Zimbabwe declarou, neste sábado, que a tomada de poder pelo exército, que resultou na renúncia de Robert Mugabe, é legal, uma decisão importante uma vez que os militares insistiam que não fizeram um golpe de Estado.

O tribunal disse que a acção dos militares foi para impedir a usurpação de poder pelos que rodeavam Mugabe, garantindo desse modo que indivíduos não eleitos assumam cargos executivos.

A decisão do tribunal é anunciada um dia depois da tomada de posse de Emmerson Mnangagwa como presidente daquele país da África austral.

Reformas e compensações

O novo líder promete grandes reformas para aliviar a longa crise económica do país, que já teve a fama de celeiro de África.

Robert Gabriel Mugabe foi pressionado a abandonar o cargo que ocupou por 37 anos.

No seu discurso de tomada de posse, Mnangagwa disse que o Zimbabwe vai procurar pagar as suas dívidas internacionais, reduzir as restricções nas importações e garantir que o povo tenha uma moeda forte.

Apoiantes de Emmerson Mnangagwa
Apoiantes de Emmerson Mnangagwa

Ele consegui aplausos da multidão que enchia o estádio de 60 mil lugares.

Mnangagwa disse também que está comprometido em compensar os agricultores cujas terras foram tomadas pelo governo de Robert Mugabe.

“A voz do povo é a voz de Deus"

Os críticos de Mugabe dizem que a sua política controversa de reforma de lei de terra, que afastou agricultores brancos, resultou em fome.

Robert Mugabe
Robert Mugabe

Mnangagwa vai liderar o Zimbabwe até o término do mandato de Mugabe, previsto para meados de 2018, altura da votação presidencial.

Em relação ás eleições, ele encorajou a todos os zimbabweanos a permanecerem pacíficos. “A voz do povo é a voz de Deus", disse.

Mnangagwa aproveitou a ocasião para falar de Robert Mugabe, a quem chamou de “pai da nossa nação”, que também cometeu “erros”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG