Links de Acesso

UNITA avisa para possibilidade de" eleições de vergonha"

  • Redacção VOA

Juízes do Tribunal Constitucional de Angola

"Galo Negro" e FNLA legalizaram candidaturas junto do Tribunal Constitucional

A UNITA culpou os órgãos administrativos do Estado pelas insuficiências registadas nos documentos submetidos para legalização das suas candidaturas.

Este partido e a FNLA apresentaram na Terça-feira, 30 de Maio, em Luanda, ao Tribunal Constitucional, os suprimentos das insuficiências registadas nas suas candidaturas às eleições gerais de 23 de Agosto próximo.

Na sequência da análise das candidaturas apresentadas, o Tribunal Constitucional registou algumas insuficiências e convocou os respectivos partidos, no sentido de colmatá-las até hoje, 31 de Maio.

O mandatário da lista da UNITA, José Pedro Catchiungo, explicou tratar-se de cópias de bilhete de identidade, de cartões eleitorais e de declarações de aceitação de candidatura, que tinham de ser reconhecidas no notário.

A UNITA considera que muitas das irregularidades devem ser imputadas aos órgãos dos Estado que emitiram com "defeitos os diversos documentos exigidos aos candidatos dos partidos concorrentes, aos apoiantes e aos cidadãos eleitores".

Catchiungo disse que a corrupção leva a que funcionários “metam dinheiro ao bolso” e não cumpram com o necessário para o registo.

O deputado da UNITA suspeita também que "com o mau serviço que prestam as instituições do Estado, a própria candidatura do MPLA não tenha tido irregularidades nos diversos documentos pessoais remetidos ao tribunal".

O dirigente da UNITA voltou a questionar a lisura e a transparência do processo eleitoral e a exigir auditoria ao ficheiro informático dos cidadãos eleitores.

O dirigente do principal partido da oposição sustentou que a não ser assim "estaremos em presença eleições da vergonha”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG