Links de Acesso

UNITA alega pressões para voto antecipado no MPLA no Soyo

  • Venâncio Rodrigues

Apoiantes da UNITA

Comissão Eleitoral diz não haver voto antecipado

Mais de cem trabalhadores de uma empresa prestadora de serviços em offshore no município petrolífero do Soyo terão sido obrigados a votar antecipadamente, sob pena de perderem os seus empregos.

Segundo o representante de UNITA na região, Pedro Francisco Tanda, os visados estão a ser coagidos a votar no partido governamental e a assinar uma declaração a manifestar o desejo de votar antes do pleito de 23 de Agosto.

A porta-voz da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), Júlia Ferreira, desmentiu, na última sexta-feira, 28 de Julho, a ocorrência de qualquer votação antecipada no país considerando como sendo “falsas” todas as informações a este respeito.

Entretanto, num memorando de mais de dez páginas distribuído a vários órgãos e instituições do Estado angolano incluindo a CNE, no último fim-de-semana, a UNITA diz suspeitar que “o partido-Estado pretende forçar a CNE a organizar a eleição antecipada para os militares, polícias e outros cidadãos que ele pretende colocar de serviço compulsivo no dia do exercício da soberania pelo povo”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG