Links de Acesso

Dirigente da UNITA assassinado no Huambo

  • Armando Chicoca

Angola UNITA símbolo

Galo Negra acusa administrador de ordenar ataque na Cáala

O secretário adjunto da UNITA na comuna do Cuíma, província do Huambo, Martinho Calembe foi morto num ataque levado a cabo por membros do MPLA, disse o secretário provincial da UNITA Liberty Chiyaka.

Chiyaka disse que uma delegação da UNITA se tinha deslocado ao Cuíma para fazer campanha eleitoral onde foram atacados.

"Do ataque resultaram na zona da Cáala resultaram sete feridos dos quais três em estado grave. Um deles veio a morrer esta segunda-feira, 31 de Julho", afirmou o dirigente provincial da UNITA, que informou também que as autoridades "retiveram o corpo da vítima para efectuarem a autópsia".

Liberty Chiyaka alegou que no sábado, 29 de Julho, um administrador tinha dado ordens para que as autoridades locais e as estruturas do MPLA não permitissem qualquer actividade da UNITA.

Liberty Chiyaka, Secretário Provincial Unita no Huambo, Angola
Liberty Chiyaka, Secretário Provincial Unita no Huambo, Angola

“O administrador Aurélio Pacheco é o autor moral deste ataque”, acusou o dirigente provincial da UNITA no Huambo que acrescentou que a UNITA tem os nomes dos responsáveis directos pelo ataque.

A vítima mortal tinha 45 anos idade e deixa viúva e dois filhos.

Não houve até agora qualquer reacção por parte das autoridades.

Este é o segundo militante da UNITA a ser morto em ataques atribuídos ao MPLA no espaço de poucos dias.

Na semana passada na Lunda Norte um militante da UNITA foi espancado e raptado e a UNITA diz que "há fortes indícios que apontam para a execução" do militante da UNITA.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG