Links de Acesso

Pandemia dizimou rendimentos das “zungueiras” em Angola


Mulher zungueira no Namibe (Foto de Arquivo)

As “zungueiras” angolanas perderam mais de 85% do seu rendimento devido à pandemia do coronavírus, revela um estudo do Observatório de Políticas Públicas da Perspetiva do Género (ASSOGE).

Coronavírus destruiu mais de 80% dos rendimentos das “zungueiras” - 2:08
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:08 0:00

Florita Telo, diretora adjunta da organização, disse que o estudo conclui que há uma pobreza multidimencional na vida das vendedoras ambulantes, nomeadamente no ambiente familiar e transportes públicos.

O fato de ser “uma doença nova acaba também por aumentar o medo”, acrescentou Telo, e isso reflete–se em maiores dificuldades “no acesso a mercadorias, na possibilidade de vender essas mercadorias e também no número de clientes” e “redução de margem de lucro”.

Há também ainda “a dificuldade de locomoção” relacionada com as restrições impostas ao funcionamento dos transportes públicos.

A nível familiar, as vendedoras enfrentam maiores dificuldades em adquirir alimentação “sobretudo pelas medidas que foram tomadas” mas também “pelo despedimento dos seus maridos”.

O relatório aponta também a contínua agressão contra as “zungueiras” por parte dos fiscais e agentes da autoridade.

“Continua a violência contra essas mulheres”, conclui a dirigente da ASSOGE.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG