Links de Acesso

Bissau, sem água nem luz, aguarda protesto neste fim-de-semana

  • Lassana Casamá

Bissau

Cidadãos saem à rua na capital

A capital da Guiné-Bissau enfrenta, nos últimos meses, uma crise de falta de luz e água

A empresa de Electricidade e Aguas da Guiné-Bissau (EAGB) alega falta de combustível e avarias técnicas, enquanto a população diz não aguentar mais viver às escuras e sem água.

Os constantes cortes de energia eléctrica e água na cidade de Bissau, nos últimos meses, está a deixar os citadinos sem paciência.

"Já temos muitos outros problemas, falta de estradas, de escola, e agora com falta de luz", lamentou um cidadão, enquanto outro residente ouvido pela VOA lembra que "os produtos estragam em casa e o pior é que nem informam sobre os cortes".

Perante a situação, um grupo de cidadãos guineenses agendou para este fim-de-semana uma marcha contra os serviços da empresa responsável pela gestão e distribuição energia e água, como disse Cadija Mané, rosto da iniciativa.

"Nós pretendemos com esta vigília, para além de expressar a nossa indignação, provocar mudanças e pressionar a própria entidade responsável pela luz e água. Se tem competência para o fazer, então que o faça, se não tiver, que ponha o seu cargo a disposição", disse Mané.

De notar, contudo, que as autoridades policiais já garantiram a segurança ao protesto, mas advertem para um eventual aproveitamento da situação, em virtude do actual cenário político.

Segundo Cadija Mané, as autoridades policiais "sugerem que nos ponderemos para este sábado, alegando que poderão acontecer situações de descontrolo ou para utilizarmos outras vias, onde podemos manifestar o nosso descontentamento".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG