Links de Acesso

Executivo guineense diz que não compactua com o ataque à sede do PAIGC

  • Lassana Casamá

Sede do PAICG, Bissau

Presidente da Republica escalreceu que “não teve conhecimento dos preparativos”.

O Governo guineense insurgiu-se hoje contra o ataque à sede do PAIGC por um grupo de indivíduos alegadamente ligados aos 15 deputados expulsos do PAIGC ealiados ao Presidente da República, José Mário Vaz.

Para as autoridades governamentais, a paz social é evidente na Guiné-Bissau e que não está posta em causa e nunca será posta em causa.

Em conferência de imprensa Fernando Vaz, ministro do Turismo e Artesanato, assumindo-se como porta-voz do governo, afastou qualquer ligação do executivo ao acto, que considerou ser isolado.

Em comunicado, a mesma posição foi assumida pelo Presidente da Republica, esclarecendo que “não teve conhecimento dos preparativos”, tanto assim que não “compactua com tais actos, que na sua opinião, são atentatórios à estabilidade politica e a paz social”.

A invasão da sede do PAIGC, por parte de um grupo de pessoas já identificadas, aconteceu numa altura em que esta formação politica, actualmente na oposição, tem em agenda várias reuniões, que devem culminar com a marcação da data do próximo congresso ordinário.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG