Links de Acesso

Angola: líderes apelam ao voto de todos

  • Redacção VOA

Angolanos vão às urnas

O Presidente de Angola votou às 8:30 horas na escola primária de São José de Clunny, no centro de Luanda, na manhã desta quarta-feira, 23, mas sem fazer declarações.

Acompanhado da esposa, Ana Paula dos Santos, e de um forte aparato de segurança, apesar da presença de dezenas de jornalistas, nacionais e estrangeiros, Santos optou pelo silêncio.

Aos 75 anos de idade, foi a última vez que José Eduardo dos Santos exerceu o seu direito de voto enquanto Presidente da República, cargo que deixa após a posse do candidato que for eleito nas eleições de hoje.

Por seu vez, o presidente da UNITA e candidato à Chefia do Estado pediu os angolanos a irem votar e a sentirem-se importantes na hora de exercerem o seu direito de voto.

Apesar de denunciar que houve irregularidades no processo eleitoral, Isaías Samakuva reconheceu que muitas já foram ultrapassadas.

"Precisamos de melhorar, precisamos de mudar e a mudança só passa pelas eleições, só tem de ser feita nas eleições. Portanto, por isso mesmo, achamos que este é um momento importante e cada angolano deve se sentir-se no seu dever de ir à assembleia de voto e votar", reiterou Isaías Samakuva, que votou na Universidade Óscar Ribas,Talatona, às 8h30.

O candidato do MPLP à Presidência da República, acompanhado da esposa Ana Dias Lourenço, votou na assembleia de voto 1160, na Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto, por volta das 9:30.

Sem fazer grandes declarações aos jornalistas, mostrou-se confiante e disse estar “sereno e aquilo.

Lourenço exortou também os cidadãos “a exercerem o seu direito de voto” e revelou que vai aguardar os resultados em casa, antes de se juntar à sede da campanha no final do dia.

O líder da CASA-CE defendeu que os angolanos querem mudança, depois de votar na escola primária 1053, no bairro Alvalade.

"Os angolanos querem mudança e vão decidir. E é responsabilidade da CNE [Comissão Nacional Eleitoral] corresponder a essa vontade dos angolanos que este seja um momento de paz, serenidade, alegria e de festa para todos", afirmou Abel Chivukuvuvu.

Concorrem aos 220 lugares da Assembleia da República cinco partidos (MPLA, UNITA, FNA, PRS e APN) e uma coligação (CASA-CE).

Dos mais de 28 mil residentes, de acordo com dados de 2016, estão registados 9.317.294 eleitores, dos quais 922.817 deverão votar pela primeira vez.

Os primeiros resultados deverão ser divulgados na sexta-feira, mas os resultados definitivos apenas serão conhecidos no dia 6 de Setembro.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG