Links de Acesso

Radioamadorismo fascina ouvinte cabo-verdiano

  • Danielle Stescki

Daniel Tavares

Daniel Tavares

A paixão de Daniel Tavares pela rádio começou na adolescência.

Daniel Tavares, de 61 anos, é apaixonado por rádio.

O seu interesse começou aos 12 anos, quando morava na cidade da Praia, Cabo Verde.

Gostava de sintonizar, no seu aparelho de rádio de ondas curtas, estações que estavam a milhares de quilómetros de distância, prática que também é conhecida como dexismo.

Tavares conta que ouvia emissões do mundo inteiro e a fascínio pela rádio aumentou com o passar dos anos.

Agora é rádioamador.

Daniel Tavares adora conversar com pessoas que estão a grandes quilómetros de distâncias.

"Nós trocamos ideias, falamos sobre os nossos países e sobre como melhorar as qualidades das transmissões", explica.

E quando quem está do outro lado não fala português, Tavares conversa em inglês ou francês.

"Tenho muito gosto em passar horas conversando com outros radioamadores", conta Daniel Tavares que explica que para praticar o radioamadorismo é necessário fazer uma prova a fim de se conseguir uma licença.

"Os interessados necessitam fazer um investimento de mais ou menos 1.000 dólares em equipamento", conclui Tavares, que mora hoje em Brockton, nos Estados Unidos, e ensina Inglês como segunda língua.

Confira a entrevista na íntegra para saber mais sobre radioamadorismo.

XS
SM
MD
LG