Links de Acesso

Jovem angolano comenta a experiência de cursar o ensino superior no Huambo

  • Danielle Stescki

Estudante André Luís Falso

Estudante André Luís Falso

André Luís Falso, de 26 anos, saiu da província do Malanje para estudar Arquitectura e Urbanismo no Huambo.

Ele está no terceiro ano e tem planos de fazer um mestrado em Design de Interiores e Paisagismo.

Falso conta que o Huambo é uma cidade acadêmica que oferece vários cursos, além de ser um lugar calmo e de clima bom.

"A grande vantagem que tem aqui está no nível de pensamento das pessoas".

Ele explica que as pessoas do sul "têm um pensamento muito mais desenvolvido. Mas, em contrapartida, são um bocado tribalistas, ou seja, o pessoal do norte não é muito bem recebido."

Falso deu como exemplo o facto de pessoas no Huambo quererem saber da naturalidade dele na hora de procurar emprego.

Mesmo assim, ele pensa que há mais oportunidade na província do sul do que em Malanje, ao norte. "As pessoas te valorizam mais".

Falso comparou a remunereção na área de trabalho dele nas duas províncias. Comenta que no Huambo ele pode ganhar de $800 a $1.000 dólares num emprego, enquanto que em Malanje esse número cai para $500 dólares. Então é uma diferença muito grande.

Seja como for, ele pretende voltar para a sua terra depois de concluir os estudos.

Confira a entrevista na íntegra.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG