Links de Acesso

Coreia do Norte apoia o programa nuclear do Irão


Instalações nucleares no Irão

Instalações nucleares no Irão

Há fortes suspeitas de que Teerão esteja a beneficiar de apoios de Pyongyang para o fabrico de bomba atómica

A imprensa no nordeste da Asia publicou detalhes sobre uma alegada cooperação entre o Irão e a Coreia do Norte na tentativa de fabricar bombas nucleares.

O correspondente da VOA em Seoul, Steve Herman indica que uma tal cooperação tem sido alvo de suspeitas há varios anos.

O ministério dos negócios estrangeiros e os serviços secretos da Coreia do Sul recusam-se em comentar as recentes indicações da imprensa na região que relacionam Pyongyang aos esforços do Irão em obter a bomba atómica.

No entanto, responsáveis dessas instituições afirmam que as alegações em causa foram feitas aparantemente por diplomatas nos ultimos dias, e envolvem informações secretas.

A Agencia Internacional de Energia Atomica indicou na passada Terça-feira que tinha provas de que o Irão tem continuado desde 2003 os seus esforços para fabricar a bomba nuclear, isso enquanto vem afirmando estar apenas a desenvolver um programa civil vocacionado para a produção energética e pesquisa médica.

O jornal japonês – Sankei Shimbun – reporta que entre as instalações iranianas visitadas por norte-coreanos, estão três centros de experimentação de disparo de armas nucleares.

A imprensa sul-coreana indica por sua vez que os norte-coreanos têm-se viajado dissimuldamente para o Irão através de outros países, como a Rússia e a China. Segundo ainda os jornais sul-coreanos, especialistas norte-coreanos têm trabalhado em 10 instalações nucleares e de mísseis no Irão e aparentemente em regime rotação de duração de poucos meses.

Bruce Bennett é analista em questões de defesa numa companhia que realiza estudos de pesquisas para as forças armadas e serviços secretos americanos.

“Tem havido relatos de participação de iranianos em testes nucleares na Coreia do Norte, por exemplo. Portanto se a informação está a ser realmente partilhada, chega-se a conclusão que a situação tornou-se muito mais perigosa porque a maioria das pessoas porderá argumentar de que o programa nuclear da Coreia do Norte está a caminho do Irão, e não queremos que Teerão receba essa assistência.”

Bruce Bennett adianta que a comunidade internacional precisa dar muito mais atenção as relações nucleares entre a Coreia do Norte e o Irão, e sublinha que nesta altura, tentar cortar ou reduzir esta relação pode ser complicado.

O Jornal The Washington Post tinha igualmente reportado na semana passada citando diplomatas e especialistas nucleares com acesso ao relatório da AIEA, como tendo ditos que o Irão atingiu ao nível de capacidade nuclear através de uma crucial tecnologia relacionada com os programas da Coreia do Norte e do Paquistão.

A Coreia do Norte tem sido acusada nas Nações Unidas e noutros relatórios de estar a fornecer não apenas ao Irão, mas também a Síria e a Birmânia, tecnologias de fabrico de bomba atómica.

XS
SM
MD
LG