Links de Acesso

Panetta adverte contra ataque ao Irão


Leon Panetta

Leon Panetta

Secretário de Defesa diz que ataque poderá ter "consequências indesejáveis"

O Secretário americano da Defesa, Leon Panetta, afirmou que uma acção militar contra o Irão pode ter consequências indesejáveis.

A advertência foi feita, ontem, durante uma conferência de imprensa e segue-se á revelação esta semana de um relatório elaborado pela Agência de Energia Atómica da ONU, referindo que o Irão está a efectuar experiências secretas com o objectivo de fabricar armas nucleares.

O referido relatório encorajou tomadas de posição por parte do governo de Israel, que tem vindo a apelar para um ataque contra as intslações nucleares iranianas, antes que seja tarde demais.

Durante uma conferência de imprensa conjunta com o chefe de Estado Maior das Forças Armadas americanas, o general Martin Dempsey, Leon Panetta advertiu contra qualquer acção militar.

Panetta disse concordar com a avaliação feita pelo seu antecessor no cargo, Robert Gates, de que uma acção militar iria apenas atrasar o programa de energia nuclear iraniano em cerca de três anos, no máximo.


“Temos que ser cuidadosos relativamente às consequências indesejadas e essas consequências poderão resultar em não impedir o Irão de fazer o que quer fazer,mas, mais importante ainda, poderá ter um grave impacto na região e poderá ter um sério impacto nas forças americanas na região,” disse Panetta.

Panetta disse ainda que os Estados Unidos e os seus aliados deveriam, pelo contrário, endurecer as sanções económicas e diplomáticas para que o Irão mude de comportamento.

Numa visita que fez, no mês passado, a Israel o Secretário americano da Defesa advertiu contra a ideia de uma acção unilateral contra o Irão.

Mas, Israel afirma que irá usar da força militar, apenas como medida de último recurso. Por seu lado, o Irão anunciou que irá contra-atacar, se for atacado.

XS
SM
MD
LG