Links de Acesso

Trump e Putin debatem o futuro

  • Redacção VOA

Vladimir Putin e Donald Trump em Hamburgo

Democratas criticam posição do Presidente sobre espionagem

Num encontro que durou mais do que ambos lados planeavam, pouco mais de duas horas, os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da Rússia, Vladimir Putin, discutiram nesta sexta-feira,7, o suposto envolvimento russo na eleição norte-americana, mas concordaram em focar no futuro do que abordar o passado.

Trump ouviu críticas de democratas em casa, que lhe acusam de rejeitar as informações das agências de inteligência dos Estados Unidos e dar muito peso à negativa de Putin sobre a interferência russa, reiterada hoje.

O secretário de Estado americano, Rex Tillerson, disse a repórteres na cimeira de Hamburgo de líderes do Grupo das 20 maiores economias que Trump teve “química positiva” com Putin durante o encontro, que durou cerca de duas horas e 15 minutos.

Futuro

Trump abriu a discussão ao pressionar Putin sobre “as preocupações do povo americano em relação à interferência russa na eleição de 2016”.

O Presidente russo tem negado qualquer envolvimento no processo democrático americano no ano passado e Moscovo pediu provas.

O ministro russo da Relações Exteriores, Sergei Lavrov, disse que Trump aceitou as afirmações de Putin de que as acusações, apoiadas por agências da inteligência americanas eram falsas.

Tillerson disse que ambos procuraram olhar para o futuro.

Síria

“Os presidentes acertadamente focaram em como podemos seguir em frente do que pode ser simplesmente uma discordância intratável neste momento”, disse Tillerson, adiantando que que eles concordaram em trabalhar em compromissos de “não interferência em questões dos Estados Unidos e nosso processo democrático, assim como em outros países”.

Os dois líderes passaram bastante tempo discutindo sobre a Síria, e, após o encontro, um acordo entre os Estados Unidos, Rússia e Jordânia sobre um cessar-fogo no sudoeste da Síria foi anunciado.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG