Links de Acesso

Tribunal angolano anula processo contra jornalista


Mariano Brás, Tribunal de Luanda

O Tribunal Provincial de Luanda, declarou esta Segunda-feira, 19 de Agosto extinto o processo crime contra o jornalista Mariano Brás que estava a ser julgado por crimes de injuria, difamação e calunia contra contra a imagem e o "bom-nome" do empresário libanês Kassem Hammoud, vulgo Castro, e um funcionário seu, José Francisco António Eduardo dos Santos.

O caso teve como base um artigo titulado“A história do inquilino que não paga renda há quatro anos’’ publicado em 2012 no extinto semnário A Capital.

Em 2013 e na sequência de uma acçaocontr ao jornalista a publicação publicou uma resposta daqueles dois empresários que apesar disso intentaram uma nova acção criminal contra Mariano Bras, que é agora extinto pelo Tribunal Provincial de Luanda.

A decisão do tribunal segue-se a um pedido do advogado de Mariano Brás, Vicente Pongolola, ter pedido que o caso seja abandonado porque aqueles que acusaram o jornalista de publicar uma notícia “"injuriosa, difamatória e caluniosa” não compareceram na audiência de abertura do caso

Mariano Brás diz estar feliz com a decisão do Tribunal Provincial de Luanda.

“Estou feliz sebe que é um daqueles processos que eu estava arrolado e so vem mostrar que temos feito bem o nosso trabalho” disse.

“Eles dissistiram porque nas audiencias anteriores nao conseguiram satisfazer os seus intentos” disse.

Recorde-se que anteriormenteMariano Brás foi absolvido, juntamente com o jornalista Rafael Marques pelo Tribunal Provincial de Luanda, num caso em que foram acusados de crimes de difamação e injúria contra a figura do antigo Procurador-Geral da República (PGR) Joao Maria de Sousa.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG