Links de Acesso

Potências europeias declaram apoio a líder da oposição da Venezuela


Juan Guaidó

Quatro países europeus deram hoje o seu apoio ao líder da oposição da Venezuela Juan Guaido afirmando que o reconhecerão como presidente do país caso o presidente Nicolas Maduro não convoque eleições dentro de oito dias.

A Grã Bretanha, Alemanha, França e Espanha disseram que reconhecerão Guaido que foi já reconhecido como presidente pelos Estados Unidos, diversos países da América Latina e pelo Canadá.

Numa reunião do Conselho de Segurança da ONU hoje o secretário de estado Mike Pompeo apelou aos países do mundo para apoiarem “as forças da liberdade”, descrevendo o governo de Maduro como um estado mafioso ilegítimo”.

Pompeo avisou a Venezuela para continuar a proteger a embaixada dos Estados Unidos cujos diplomatas receberam ordem de expulsão do governo venezuelano que os estados Unido se recusam a acatar.

Pompeo criticou a Rússia e a China por apoiarem o governo de Nicolas Maduro afirmando que estão a apoiar “um regime falhado na esperança de recuperarem biliões de dólares de investimentos e ajuda mal pensados nos últimos anos”.

A Rússia acusou os estados Unidos de interferência e tentou bloquear sem sucesso a reunião do Conselho de Segurança.

O embaixador russo Vassily Nevbenzia disse que “a Venezuela não constitui uma ameaça á paz e segurança”, acusando depois os Estados Unidos de “orquestrarem um golpe de estado e de tratar a Américxa latina “como um quintal onde fazerm o que querem”.

A Rússia bloqueou no entanto uma declaração do Conselho de Segurança dando apoio a Guaido e descrevendo a Assembleia Nacional da Venezuela que ele chefia como a única instituição democraticamente eleita da Venezuela

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG