Links de Acesso

ONU investiga ataque a capacetes azuis na RDC


Missão da ONU na RDC. (Twitter/Monusco)

Na noite de sexta-feira, 5, o secretário-geral da ONU, António Guterres, anunciou, a escolha do russo Dmitry Titov para liderar a investigação especial

A Organização das Nações Unidas (ONU) vai fazer uma investigação especial sobre os ataques a soldados de paz ocorridos recentemente na República Democrática do Congo (RDC).

A Rádio ONU reporta que o foco será sobre a acção de 7 de dezembro, em Semuliki, que foi a que mais matou capacetes azuis nas últimas décadas. Nesse dia, 15 soldados morreram, 43 ficaram feridos e um continua desaparecido.

Os mortos nesse incidente pertenciam ao batalhão da Tanzânia, que serve à Missão de Estabilização das Nações Unidas na República Democrática do Congo (Monusco).

Na noite de sexta-feira, 5, o secretário-geral da ONU, António Guterres, anunciou, a escolha do russo Dmitry Titov para liderar a investigação especial.

Titov trabalha na ONU desde 1991 e tem larga experiência no Departamento de Operações de Paz.

Além de oficiais da ONU, dois militares da Tanzânia fazem parte do painel de investigadores, que irão examinar as circunstâncias do ataque, avaliar a resposta da Monusco e recomendar a prevenção de acções do género.

A investigação deverá iniciar este mês com deslocações a RDC e países dos Grandes Lagos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG