Links de Acesso

"Morte à América", gritaram milhares no funeral de Qassem Soleimani


Líderes do Iraque e de facções xiitas participaram no acto

Milhares de iraquianos acompanharam o funeral do general Qassem Soleimani neste sábado, 4, em Bagdade, sob o grito “morte à América”, enquanto no Irão os líderes do país destacavam o “heroísmo” do antigo chefe da inteligência militar, assassinado pelos Estados Unidos na quinta-feira.

O primeiro-ministro iraquiano Adel Abdul Mahdi participou do funeral, no qual estiveram presentes Hadi Al Ameri, chefe das forças pró-Irão no Parlamento iraquiano, o ex-primeiro-ministro Nuri Al Maliki e vários chefes de facções xiitas.

No Irão, o líder supremo , Ali Khamenei, visitou a família de Qassem Soleimani.

Para os familiares do general, ele "alcançou seu sonho" ao tornar-se “um mártir ao lutar pela causa de Deus”, escreveu Khamenei no Twitter.

A filha de Soleimani, cujo nomo não foi revelado pela imprensa, disse que “todo mundo está enlutado e agradecido ao seu pai" e que "essa gratidão se deve à sua grande sinceridade, pois os corações estão nas mãos de Deus".

"Que Deus conceda suas bençãos a todos nós", pediu.

Entretanto, o aiatolá Ali Khamenei, nomeou o major-general Esmail Qaan novo comandante da força Al Quds, unidade especial da Guarda Revolucionária, o major-general Esmail Qaani.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG