Links de Acesso

Moçambique revela nomes de alegados líderes de grupo extremista muçulmano


Acusados de ataques em Cabo Delgado

Um sul-africano e dois tanzanianos são acusados de chefiarem o grupo de atacantes em Cabo Delgado

As autoridades judiciais moçambicanas tornaram público os nomes de três cidadãos estrangeiros que dizem sere os líderes de um grupo de “jihadistas” que operam na província de Cabo Delgado.

Tratam-se do sul-africano Andre Mayer Hanekom, de 60 anos de idade, e dos cidadãos tanzanianos Chafim Mussa e Adamu Nhaungwa Yangue.

Os nomes foram revelados em documentos da procuradoria submetidos a um tribunal para o julgamento dos mesmos

Segundo as autoridades moçambicanas, o sul-africano era responsável pela logística do grupo incluindo o pagamento de salários equivalentes a 160 dólares por mês e ainda pelo fornecimento de medicamentos.

Hanekom operava um negócio marítimo em Palma onde foi preso depois de ter sido ferido a tiro

Há mais de um ano que um grupo tem levado a cabo ataques em várias zonas de Cabo Delgado causando a morte de mais de 100 pessoas.

As autoridades dizem ter preso cerca de 200 pessoas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG