Links de Acesso

Lubango contente com o PIIM


Cerca de um ano depois da implementação do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), as autoridades do Lubango fazem contas do programa e mostram-se satisfeitas pelos resultados até aqui alcançados.

Lubango contente com PIIM - 1:39
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:39 0:00

Contudo há também receios que o programa seja de pouca duração pondo em perigo a sustentabilidade de empresas envolvidas nos projectos

O PIIM no Lubango contempla 21 projectos de impacto socio-económico para a melhoria dos serviços sociais básicos, sobretudo nos sectores da saúde, educação, energia eléctrica, estradas e saneamento básico, avaliados em cerca 4,7 mil milhões de kwanzas.

Com grande pendor nos projectos de âmbito social, só no Lubango entre as obras iniciadas e já concluídas destaque para dois centros médicos, residência para velórios e a terraplanagem de algumas vias secundárias na periferia do município.

O administrador municipal do Lubango, Armando Vieira, diz que o PIIM está a permitir que projectos encalhados no Programa de Investimentos Públicos, (PIP) conheçam avanços porque o PIIM “neste momento é o programa com recursos seguros”.

Com as obras do PIIM em execução, o presidente da Associação das empresas de construção civil e obras públicas da Huíla, Carlos Damião, lamenta e questiona o futuro de empresas criadas no seguimento deste grande programa governamental.

“Também nasceram empresas especificamente para este projecto e não sabemos o que é que vai acontecer quando ele acabar”, disse.

“No próximo ano acabará o PIIM e a pergunta que se faz é o que é que vai sair seguir? Falta alguma sustentabilidade e isso me preocupa”, acrescentou.

O PIIM no Lubango, já proporcionou a criação de 600 empregos diretos, segundo a gestão da capital da província da Huíla.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG