Links de Acesso

Invasão da Ucrânia coloca em dúvida o contrato da Gazprom com a UEFA


Foto de arquivo: Clemens Toennies (esq), presidente do conselho de supervisão do clube alemão da Bundesliga, Schalke 04, e Presidente russo Vladimir Putin seguram uma camisola do Schalke 04 com o logo da companhia russa Gazprom.

O contrato da gigante russa do gás Gazprom com a UEFA está em jogo após a invasão russa da Ucrânia. O futebol europeu vai tomar uma decisão na próxima semana, disse uma fonte à AFP no sábado.

A fonte confirmou as notícias nos jornais britânicos The Times e The Daily Telegraph, que relataram que o comité executivo da UEFA pediu aos seus advogados na reunião de emergência de sexta-feira para iniciar o processo de rescisão do contrato.

A Gazprom - cujo accionista maioritário é o estado russo - é um dos principais patrocinadores da UEFA desde 2012. Acredita-se que eles paguem cerca de 40 milhões de euros (45 milhões de dólares) por ano.

Eles patrocinam a principal competição do futebol europeu de clubes, a Liga dos Campeões, e renovaram o contrato em Maio de 2021 até 2024.

O presidente da federação russa de futebol, Alexander Dyukov, director da Gazprom Neft, o ramo petrolífero da Gazprom, é membro do comité executivo da UEFA.

A UEFA já havia impedido São Petersburgo de sediar a final da Liga dos Campeões desta temporada em 28 de Maio na Gazprom Arena, entregando-a a Paris na sexta-feira.

O clube alemão Schalke, também patrocinado pela Gazprom, removeu o nome e o logotipo da empresa de suas camisolas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG