Links de Acesso

Guiné-Bissau procura travar casamentos prematuros

  • Lassana Casamá

Casamento Prematuro - Imagem ilustrativa de uma boneca para bolos de noiva

Aissato Indjai nota certas melhorias

Na Guiné-Bissau, os casamentos prematuros são preocupantes, o que junta organizações da sociedade civil na luta.

Uma delas é a Rede Nacional de Luta contra Violência no Género. A presidente desta Rede, Aissato Indjai, diz que a situação é generalizada, mas já há mudanças.

“Devido as várias acções de sensibilização, as comunidades já estão sensibilizadas. Antes não havia denúncias, porque as pessoas não sabiam que o casamento forçado é uma violação dos direitos humanos, mas agora registamos varias denuncias”, diz Indjai.

Acompanhe a reportagem:

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG