Links de Acesso

Governo e forças vivas debatem criminalidade na Huíla


Lubango

Há denúncias de aumento da violência em toda a província

Polícia, comunidade e o Governo da província angolana da Huíla discutiram em Lubango as formas de travar o crime, em muitos casos violentos na sociedade.

Publico e autoridades discutem crime na Huíla - 1:37
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:36 0:00

Desde os bairros da capital até ao interior da província, surgem pedidos de socorro para fazer frente ao crime que tira o sono dos residentes.

Na Mitcha um dos mais populosos bairros do Lubango, a intervenção da polícia ou a falta dela em muitas ocasiões é questionada pela comunidade

O relatório do ano passado apresentado pelo comandante provincial da Polícia Nacional, Arnaldo Manuel Carlos, apontou para a ocorrência de 138 homicídios voluntários com 131 detidos e mais de 800 ofensas corporais.

João Marcelino Tchipingui, governador da Huíla
João Marcelino Tchipingui, governador da Huíla

O também delegado do Ministério do Interior diz que grande parte dos crimes foi praticada por pessoas conhecidas das vítimas.

«Sessenta e três por cento desses crimes foram praticados por pessoas conhecidas pelas vítimas por desentendimentos, questões passionais e crenças no feiticismo”, explicou Carlos.

O encontro inseriu-se na estratégia de policiamento de proximidade que a corporação na região pretende imprimir, uma situação que para o governador João Marcelino Tchipingui, exige actualização.

“A garantia de segurança, ordem e tranquilidade pública exige que de tempo em tempo se proceda a actualização dos métodos de actuação para a obtenção dos resultados mais eficazes no âmbito da prevenção e combate a criminalidade”, defendeu o governador.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG