Links de Acesso

Gabinete de combate à corrupção investiga crimes na função pública no norte

  • Adina Sualehe

Metical, moeda de Moçambique

Um dos processos mais citados é o do presidente do município de Mocímboa da Praia, que é acusado de desvio de mais de dois milhões de meticais.

O Gabinete Regional Norte de Combate a Corrupção recebeu este ano mais de trinta processos de suspeita de corrupção envolvendo servidores públicos.

Deste grupo, a maioria são agentes da polícia de trânsito, funcionários da educação e presidentes de municípios. Alguns suspeitos estão detidos.

No primeiro semestre deste ano, foram recebidas mais de 220 denúncias.

Um dos processos mais citados é o do presidente do município de Mocímboa da Praia, que é acusado de desvio de mais de dois milhões de meticais.

Neste caso, o porta-voz do gabinete, Francisco Bauque, diz que o presidente Fernando Neves autorizou pagamentos de vários serviços sem justificação e acima do estabelecido.

Bauque explicou que o processo corre ao nível da procuradoria provincial de Cabo Delgado e será julgado, podendo ter uma pena que varia entre dois a oito anos.

O gabinete de Bauque considera que uma das formas de desencorajar a corrupção é a penalização dos praticantes.

Por outro lado, a instituição diz que investe na prevenção da corrupção através, entre outros, de palestras de sensibilização.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG