Links de Acesso

G20: Líderes concordam em tudo à excepção do clima


Líderes mundiais na cimeira do G20 em Hamburgo, Alemanha, Julho 7, 2017.

Donald Trump deu os parabéns a Angela Merkel

Os líderes mundiais membros do G20, reunidos neste últimos dois dias na Alemanha concordaram em todos os aspectos de uma declaração conjunta, excepto a secção sobre o clima, que os Estados Unidos pressionam por uma referência aos combustíveis fósseis, segundo informação à Reuters da União Europeia, neste sábado, 8 de Julho.

As autoridades da União Europeia (UE) disseram que os assessores trabalharam até de madrugada para finalizar um comunicado para o Grupo dos 20, superando as diferenças no comércio depois que os membros dos EUA concordaram com a linguagem sobre a luta contra o proteccionismo.

"O resultado é bom. Temos um comunicado. Há uma questão pendente, que é sobre o clima, mas espero que possamos encontrar um compromisso", disse uma autoridade da UE, falando sob anonimato. "Nós temos todos os fundamentos. Temos um comunicado G20, não um comunicado G19", acrescentou.

A secção que precisa ser resolvida pelos líderes relaciona-se com a insistência dos EUA em que haja uma referência aos combustíveis fósseis, disse a autoridade.

Com a declaração final praticamente resolvida, a cúpula marcou um sucesso diplomático para a chanceler Angela Merkel enquanto ela contornava diferenças com o Presidente dos EUA, Donald Trump, que chegou à cimeira de dois dias com uma série de questões.

Trump, que na sexta-feira reuniu pela primeira vez com Presidente russo Vladimir Putin, parabenizou Merkel pela sua administração da cúpula.

"Você foi incrível e você fez um trabalho fantástico. Muito obrigado chanceler", disse o líder americano.

Angela Merkel criticada

As autoridades alemãs, com Angela Merkel à frente, foram criticadas após os episódios de violência durante a cimeira do G20 em Hamburgo.

Um dos jornais mais lidos na Alemanha, o Bild, escreveu no seu editorial, que Angela Merkel falhou em manter a lei e a ordem pública, desde quinta-feira, 6 de Julho. O jornal, apontou neste sábado, a chanceler como responsável pelo "desastre".

"A sensação de segurança que o Estado deve garantir deixou de existir em Hamburgo", ressaltou o jornal, colocando os líderes alemães numa situação embaraçosa a menos de três meses para as eleições legislativas.

Putin reitera "Rússia não interferiu nas eleições americanas"

Numa conferência de imprensa, neste sábado, o Presidente Putin disse que não vai revelar o que foi falado na reunião com o Presidente americano Donald Trump, mas reiterou que a Rússia não interferiu nas eleições americanas de Novembro de 2016.

Vladimir Putin também disse que o "Presidente Trump da televisão é diferente do Trump em pessoa".

"Ele ouve, ele faz perguntas, é um bom interlocutor", disse Putin sobre Trump.

com Reuters e AFP

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG