Links de Acesso

EUA admitem fechar embaixada em Cuba

  • Redacção VOA

Embaixada americana em Havana

Rex Tillerson justifica eventual decisão nos "ataques acústicos" contra diplomatas americanos

O secretário de Estado americano, Rex Tillerson, disse que o seu Governo "está a avaliar" o eventual encerramento da sua embaixada em Cuba depois dos misteriosos "ataques acústicos" que afectaram pelo menos 16 funcionários.

"Trata-se de um assunto muito sério pelo dano sofrido por algumas pessoas. Algumas delas foram repatriadas", disse o chefe da diplomacia americana em entrevista à emissora CBS no domingo, 17.

Em 2015, Obama visitou Cuba

A embaixada dos Estados Unidos em Havana reabriu as suas portas em 2015 durante a administração do Presidente democrata Barack Obama, após meio século de ruptura de relações diplomáticas entre os dois países.

Desde o fim de 2016, 16 funcionários americanos da embaixada manifestaram sintomas físicos, sobretudo perda de audição, dores de cabeça e náuseas, alegadamente devido a "ataques acústicos" contra o seu local de trabalho.

Obama abriu as portas de Cuba, Trump tomou posse e falou em fechá-las

Alguns deles tiveram de ser evacuados para fazer tratamento médico nos Estados Unidos, segundo o Departamento de Estado.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG