Links de Acesso

Estudantes dos PALOP vão poder estudar em universidade brasileira com custos reduzidos

  • Danielle Stescki

José Borges estuda Comunicação e Relações Públicas no Instituto Politécnico da Guarda, em Portugal.

José Borges tem apenas mais cinco dias em Varginha, Brasil, para concluir o seu estágio no Centro Universitário do Sul de Minas (UNIS), e trabalho não falta. Ele lidera uma iniciativa que busca alunos de países lusófonos que queiram estudar no Brasil.

Participantes dos PALOP no III Congresso Internacional do grupo UNIS
Participantes dos PALOP no III Congresso Internacional do grupo UNIS

Maio foi um mês importante para Borges, pois foi quando ocorreu o III Congresso Internacional organizado pelo UNIS. Pela primeira vez Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe foram representados no evento, que também contou com a participação da Rússia, Hungria, Portugal, México e outros países.

À direita Mahamudo Amurane, presidente do Conselho Municipal de Nampula e Stefano Gazzola, presidente do UNIS assinam protocolo.
À direita Mahamudo Amurane, presidente do Conselho Municipal de Nampula e Stefano Gazzola, presidente do UNIS assinam protocolo.

Entre os visitantes dos PALOP estavam Mahamudo Amurane, Presidente do Conselho Municipal de Nampula (Moçambique), e José Luís Santos, Presidente da Câmara Municipal da Boa Vista (Cabo Verde).

Segundo José Borges, a ida dos representantes ao congresso foi muito importante para o projecto, pois deu credibilidade e permitiu que os visitantes conhecessem a directoria e a estrutura do centro universitário.

“A minha maior alegria é de poder ser o pioneiro da entrada africana”.

À direita José Luís Santos, presidente da Câmara Municipal da Boa Vista, e Stefano Gazzola, presidente do UNIS, posam para foto após assinarem protocolo.
À direita José Luís Santos, presidente da Câmara Municipal da Boa Vista, e Stefano Gazzola, presidente do UNIS, posam para foto após assinarem protocolo.

Parcerias

Durante a semana do evento parcerias concretas foram estabelecidas. Agora os representantes vão divulgar o projecto em seus países e começar a seleccionar os alunos.

Os estudantes que forem escolhidos vão ter que fazer um teste a fim de entrar em uma universidade brasileira.

Reunião com as entidades africanas durante o III Congresso Internacional organizado pelo UNIS
Reunião com as entidades africanas durante o III Congresso Internacional organizado pelo UNIS

José Borges informa que os parceiros vão enviar o conteúdo do 12˚ ano para que o UNIS elabore o teste de acordo com o material ensinado em cada país.

Custo anual

Com o objectivo de atrair estudantes africanos, o UNIS reduziu o custo a ser cobrado dos alunos.

Os cursos nas áreas de Comunicação, Negócios e Educação vão custar 2 mil dólares por ano e podem ser pagos em 12 parcelas de 166.66 dólares por mês.

Alojamento para estudantes do UNIS
Alojamento para estudantes do UNIS

Os cursos de Saúde e Veterinária vão custar 2,250 dólares, enquanto os cursos de Engenharia e Arquitetura vão sair por 2,500.

Borges explica o que está incluído no valor de cada mensalidade: propina, transferência do aeroporto de Guarulhos, seguro de acidente, assistência burocrática e alojamento. Alimentação e transporte não estão incluídos e ficam por conta dos estudantes.

Ginásio para estudantes do UNIS
Ginásio para estudantes do UNIS

Para mais informações, envie um e-mail para jose.borges@unis.edu.br ou ri@unis.edu.br. WhatsApp +351 967 946 974.

Não deixe de ver o vídeo da entrevista para saber de todos os pormenores.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG