Links de Acesso

Dívidas ocultas: Investigação americana pode resultar em detenções, diz José Machicane

  • Ramos Miguel

Os investigadores querem saber se os bancos em causa “facilitaram a corrupção de funcionários moçambicanos,” disseram fontes ao Wall Street Journal.

O jurista moçambicano José Machicane diz que se, nas investigações que a justiça norte-americana está a fazer aos três bancos internacionais envolvidos no caso das chamadas dívidas ocultas em Moçambique, ficar confirmado que houve corrupção, poderá haver penas de prisão.

O Ministério de Justiça dos Estados Unidos e o FBI lançaram uma investigação sobre os dois mil milhões de dólares cedidos pelo credor suíço Credit Suisse Group, o banco russo VTB Group e o banco Francês Paribas SA.

Os investigadores querem saber se os bancos em causa “facilitaram a corrupção de funcionários moçambicanos,” disseram fontes ao Wall Street Journal.

O jurista José Machicane diz que isso não surpreende, dado o carácter internacional de toda a empreitada à volta dos dois mil milhões de dólares.

Se for confirmado que houve corrupção na investigação aos bancos, as consequências serão graves, diz Machicane.

Ele recorda que foi relatado que as autoridades do Reino Unido terão iniciado também uma investigação para compreender os contornos do caso.

E noutras ocasiões, a justiça americana empreendeu acções de clarificação em relação à situações em que houvesse indícios criminais e que tivesse alguma ligação com fundos norte-americanos.

Um dos casos recentes do género está relacionado com a Embraer, fabricante brasileiro de aviões.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG