Links de Acesso

Desmond Tutu foi a enterrar e África do Sul disse adeus à sua “bússola moral”


O ultimo adeus. Uma sul-africana toca "o caixão mais barato" com o corpo de Desmond Tutu

Cerimónia fúnebre em honra do Arcebispo Tutu que exigiu “o caixão mais barato que se possa encontrar”.

O presidente sul-africano Cyril Ramaphosa descreveu hoje o falecido Arcebispo Desmond Tutu como “o pai espiritual da nassa nação ....um cruzado na luta pela liberdade, pela justiça e pela paz, não só na África do Sul...mas em redor do mundo”.

Tutu, disse Ramaphosa foi “a nossa bússola moral e connsciência nacional”

Ramaphosa falava numa cerimónia fúnebre na Catedral Anglicana da Cidade do Cabo onde o corpo de Tutu estva colocado a seu próprio pedido “no caixão mais barato que se possa encontrar”.

Familiares, amigos e políticos estiveram presentes à cerimónia em número reduzido devido às restrições impostas para o combate ao Coronavírus.

O presidente sul-africano disse que Tutu foi na sua vida uma pessoa de “grande estatuto moral, de qualidades excepcionais e de serviço à humanidade”.

Tutu foi um acérrimo oponente do regime do apartheid de minoria branca e posteriormente presidiu à Comissão de Verdade e Reconciliação que investigou os crimes cometidos por todas as partes durante esse regime. Ele foi galardoado com o Prémio Nobel da Paz em 1984

Para além de pedir “o caixão mais barato que se poder encontrar”, o Arcebispo pediu antes de morrer que o seu funeral não fosse marcado por “extravagâncias” e que as únicas flores fossem “um remalhete de cravos” da sua própria família.

Numa mensagem por video o líder mundial da igreja anglicana, o Arcebispo de Cantuária Justin Welby disse que para si “elogia-lo é como um rato prestar tributo a um elefante”.

“A África do Sul deu-nos exemplos extraordinários de líderes de envergadura da nação do arco-íris com o presidente Nelson Mandela e o Arcebispo Tutu”, disse Welby.

“A luz de muitos vencedores do Nobel desvaneceram-se ao longo do tempo mas a luz do Arcebispo Tutu cresceu para mais forte”, acrescentou.

Já após o fim do apartheid o Arcebispo Tutu criticou várias vezes ásperamente a governaação do Congresso Nacional Africano , ANC, pela corrupção no país.

As cinzas de Tutu serão sepultadas por detrás do púlpito da Catedral Anglicana na diocese em que ele trabalhou durante mais de 30 anos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG