Links de Acesso

Cabo Delgado: Comandante da SADC diz que foram abatidos 20 rebeldes desde o início da operação


Uma caravana militar das Forças de Defesa da África do Sul patrulha Pemba. 5 de Agosto 2021

A missão militar da África Austral em Moçambique (SAMIM) abateu 20 rebeldes e registou três baixas desde o início das operações de apoio às forças moçambicanas no combate à insurgência armada em Cabo Delgado, a 9 Agosto.

A informação foi avançada em conferência de imprensa nesta quinta-feira, 14, em Maputo, pelo chefe da missão, que não indicou os locais das baixas, nem a nacionalidade dos insurgentes mortos.

“As estratégias da força para erradicar o terrorismo em Cabo Delgado prosseguem de forma satisfatória, tendo sido desactivadas bases dos grupos armados, mas é importante garantir que as causas da insurgência também sejam eliminadas”, alertou Mpho Mpho Molomo.

“As questões do desemprego da juventude existem e devem ser abordadas,”disse Molomo, que manifestou também a sua procupação com a necessidade da ajuda humanitária.

“Convidamos os nossos parceiros de cooperação internacional para que nos apoiem de todas formas possíveis, porque entendemos que uma paz duradoura em Moçambique não pode ser garantida apenas na dimensão militar”, disse.

Ontem as chefias militares das forças de Moçambique, do Ruanda e da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) reuniram-se durante mais de quatro horas em Mocímboa da Praia para analisar a situação no teatro operacional norte, perspectivar as acções futuras e, sobretudo, melhorar a capacidade de coordenação na luta contra o extremismo violento.

Cristóvão Chume, comandante do Exército moçambicano, disse na ocasião que todas as bases “conhecidas” dos terroristas já foram descobertas e desmanteladas, e que o objectivo agora é cortar todas as linhas de comunicação entre o local onde os insurgentes possam estar e onde podem conseguir comida.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG