Links de Acesso

Autoridades iraquianas consideram “inaceitável” a retirada de pessoal da Exxon


Thamer Ghadhban, ministro de Petróleo do Iraque.

O Iraque diz que a decisão da ExxonMobil de retirar o seu pessoal do país é "inaceitável e injustificada".

O Iraque alega que a empresa norte-americana deslocou todo o seu pessoal, cerca de 60 pessoas, dias depois dos Estados Unidos retirarem funcionários não essenciais da sua embaixada na capital iraquiana de Bagdad, aparentemente devido a preocupações com ameaças do vizinho Irão.

"A retirada temporária dos funcionários não tem nada a ver com segurança nos campos de petróleo do sul do Iraque ou quaisquer ameaças", disse o ministro do Petróleo, Thamer al-Ghadban.

"As razões são políticas e provavelmente ligadas às tensões na região", acrescentou em comunicado divulgado pelo Ministério do Petróleo.

A ExxonMobil não confirmou a retirada.

A empresa americana tem um contrato de longo prazo para melhorar os campos petrolíferos na província de Basra, no sul do Iraque, em nome da estatal iraquiana South Oil Company.

O chefe da estatal iraquiana South Oil Company, Ihsan Abdul Jabbar, disse que a evacuação foi "uma medida cautelosa e temporária" e que não havia "nenhuma indicação" de perigo, no sábado.

O aumento das tensões entre o Irão e os Estados Unidos alimentou preocupações de um potencial conflito na região do Médio Oriente.

Recentemente, os Estados Unidos reforçaram a sua presença militar na área e aumentaram as sanções económicas contra Teerão, acusando-a de ameaçar as tropas dos Estados Unidos e os interesses do país.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG