Links de Acesso

Angola Fala Só - Fernando Pedro Gomes: "FNLA é um monstro adormecido"

  • Redacção VOA

Angola Fala Só - logo 2016

Dissidente da direcção de Lucas Ngonda apela ao voto no partido para assegurar a sua sobrevivência

A FNLA não vai desaparecer.

Esta foi a garantia repetida várias vezes por Fernando Pedro Gomes, um dos dissidentes da liderança de Lucas Ngonda daquele partido histórico angolano, durante o programa “Angola Fala Só”, desta sexta-feira, 23.

Pedro Gomes criticou asperamente Lucas Ngonda a quem acusou de “continuar a não entender a gestão” do partido eda própria FNLA.

Lucas Ngonda “não esta á altura da direcção”, disse Gomes, que garante ser ainda membro do Comité Central do partido, negando que, ao contrário do que diz Ngonda, tenha sido expulso do partido.

“Isso é falso pois não recebi nenhuma notificação”, garantiu Fernando Pedro Gomes, para quem “um membro do Comité Central só o pode deixar de ser no congresso”.

Este militante da FNLA negou enfaticamente acusações feitas pelo presidente da FNLA numa anterior edição programa do “Angola Fala Só” de que teria desviado dinheiro da anterior campanha eleitoral, afirmando que é o próprio Ngonda quem deve cerca de 200.000 kwanzas que foram emprestados por um militante para a recolha de assinaturas e que o presidente se recusa a devolver.

Interrogado sobre a actual situação política em Angola, Fernando Pedro Gomes disse acreditar que “o país vai mudar” e que o país “ vai um dia viver a plenitude da democracia”.

A saída de José Eduardo dos Santos deverá só por si levar a mudanças, disse, Gomes, acrescentando querer crer que " duas pessoas não são iguais”, em referência à possível sucessão de Eduardo dos Santos por João Lourenço.

Contudo, foi o futuro da FNLA que dominou a conversa com os ouvintes e espectadores do Facebook Live, com muitos a afirmarem que o partido já não tem presença em muitas áreas tradicionais de apoio.

Fernando Pedro Gomes concordou com essa análise mas disse que “os militantes não vão deixar que a FNLA desapareça”.

Para Gomes os militantes da FNLA tudo farão para “defender a instituição”.

“Não o Lucas Ngonda, vão sim defender a bandeira, a sua história e todos sabemos que se o partido tivesse uma direção com visão, que fosse de facto da FNLA, teria sucesso”, afirmou

“A FNLA é um monstro adormecido porque desde a morte de Holden Roberto o partido não tem tido rumo”, reiterou aquele militante para quem a “FNLA é o povo angolano e está disseminada nesse povo”.

“O problema é que há uma doença na direcção do partido e temos que ter uma direcção que possa reorganizar o partido e fazer com que esteja á altura dos desafios”, acrescentou.

Apesar das suas críticas à liderança de Lucas Ngonda, Fernando Pedro Gomes disse que os militantes da FNLA devem votar pelo partido.

Nesse sentido, fez a analogia “da sabedoria do Rei Salomão” em que a verdadeira mãe de uma criança deixou-a na posse de outra mulher que a reivindicava para salvar a criança.

“Nós queremos uma FNLA viva”, disse, acrescentando que os militantes devem compreender que “Lucas Ngonda não é a FNLA e não é apêndice de nenhum partido politico”.

Interrogado se na realidade apela ao voto na FNLA Fernando Pedro Gomes respondeu: “Evidentemente. Estamos a pedir a consciência dos militantes que neste momento não tenham ânimo”, afirmou.

“A única alternativa que existe é lutarmos para a FNLA não ser extinta e é a FNLA que deve ser defendida”, disse, concluindo ainda que “Lucas Ngonda pode ser deputado – e vai sê-lo – mas isso não nos interessa”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG