Links de Acesso

UNITA reafirma direito a manifestação

  • Armando Chicoca

Victorino Nhany, secretário-geral da UNITA, na sua visita ao Kuando Kubango (VOA / António Capalandanda)

Victorino Nhany, secretário-geral da UNITA, na sua visita ao Kuando Kubango (VOA / António Capalandanda)

Vitorino Nhany diz que problema de Angola é a contradição entre democracia e ditadura

O Secretário-geral da UNITA Vitorino Nhany reafirmou o direito do seu partido a convocar manifestações e afirmou que os problemas políticos de Angola se devem ao facto da ditadura e a democracia serem inconciliáveis.


Falando à margem do acto de empossamento do novo Secretario Provincial do Namibe da UNITA, o Secretãrio Geral do partido, que é igualmente deputado à Assembleia Nacional disse que o aspecto da contradição principal no cenário angolano está identificado e “tem um nome próprio, José Eduardo dos Santos”.

Perante todos estes factos, e porque no entender de Vitorino Nhany Angola não é propriedade privada de ninguém, as manifestações consagradas por lei em Angola vão continuar até os governantes abandonareem o belicismo, a violação dos direitos humanos, buscando os princípios democráticos como pilares da boa convivência.

“As armas não podem calar a vontade de um povo”, disse Nhany.
XS
SM
MD
LG