Links de Acesso

Nyusi propõe grupo de trabalho, sem mediadores, para discutir acordo de paz

  • Redacção VOA

Filipe Nyusi, cerimónia de 30 anos da tragédia de Mbuzini

Filipe Nyusi, cerimónia de 30 anos da tragédia de Mbuzini

Presidente moçambicano fez o anúncio durante o discurso sobre o estado da nação.

O Presidente moçambicano propôs à Renamo a formação de um grupo de trabalho especializado, "sem distinção política" para discutir um acordo de paz entre o Governo e o partido liderado por Afonso Dhlakama.

A informação foi avançada nesta segunda-feira, 19, por Filipe Nyusi no seu discurso anual sobre o estado da nação, que excluiu o actual grupo de mediadores desse grupo especializado.

"Esse grupo de trabalho seria nomeado pelo Presidente da República e constituído por cidadãos sem distinção política a serem indicados por mim e pelo dirigente da Renamo", declarou Nyusi que lamentado a falta de acordo com Afonso Dhlakama, com quem voltou a manifestar a sua intenção de se reunir "em qualquer capital provincial do país".

Na sua intervenção, o Presidente da República voltou a reiterar a suspensão das hostilidades, mesmo durante as negociações em curso.

As negociações entre o Governo e a Renamo, mediadas por representantes da Igreja Católica e da comunidade internacional, estão suspensas desde a semana passada, depois de mais uma ronda de negociações sem qualquer acordo.

Os mediadores deixaram o país e dizem que regressarão apenas quando forem convocados pelas partes.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG