Links de Acesso

Moçambique: combustíveis sobem, salários não acompanham


Edifício do Ministério do Trabalho, Maputo

Edifício do Ministério do Trabalho, Maputo

Os salários dos funcionários públicos recebem um aumento de oito por cento, a gasolina e o gasóleo dez por cento

O preço da gasolina e do gasóleo em Moçambique sobe dez por cento, o gás para consumo doméstico, esse vai custar mais cinco por cento a partir de agora. Os salários dos funcionários públicos sofrem um aumento de oito por cento.

Em linhas gerais foi esta a decisão que saiu há momentos do Conselho de Ministros reunido em Maputo. O leque salarial envolve oito escalões, sendo que o maior empregador é o Estado. O funcionalismo público é aquele que vê um aumento menor, de apenas de oito por cento. O escalão mais alto diz respeito ao sector financeiro ou bancário, onde está contemplada uma subida salarial máxima de 52 por cento.
O anúncio destas medidas drásticas foi anunciada pelos ministros do Trabalho e da Energia, durante uma conferência de imprensa, procurando justificar perante a opinião pública a inevitabilidade dos aumentos agora anunciados e que há muito se faziam esperar.

Helena Taípo, Ministra do Trabalho de Moçambique

Helena Taípo, Ministra do Trabalho de Moçambique

Segundo a Ministra do Trabalho, Helena Taipo, as percentagens dependem da produção e da produtividade de cada sector de actividade.
Representantes do governo, do patronato e dos trabalhadores têm discutido em todos os anos a fixação de novo salário mínimo a ser praticado a partir de 1 de Abril de cada ano.
Nos últimos anos, o salário mínimo é fixado em nove diferentes sectores de actividades.
Ainda na conferência de imprensa desta Terça-feira, foi anunciado o reajustamento dos preços dos combustíveis a vigorarem em todo o País, a partir da meia-noite desta Terça-feira. O aumento é de dez por cento para a gasolina, gasóleo e petróleo de iluminação e cinco por cento para o gás de cozinha.
Mas o Ministro da Energia, Salvador Namburete, diz que Moçambique continua a praticar os preços mais baixos da região da África Austral.
Segundo Salvador Nambuere, os dados estatísticos mostram aumentos consideráveis de consumo de combustíveis na região Centro do País, o que pode indiciar uma drenagem massiva de combustíveis para os países vizinhos, podendo significar que o esforço de mobilização de divisas para a importação e o esforço financeiro que o país realiza para conceder subsídios aos combustíveis acaba beneficiando os cidadãos dos países vizinhos ou propiciando a criação de mercados paralelos.
Face à pressão no mercado internacional, o governo acabou reajustando os preços.
Agora, o preço da gasolina está em conformidade com o praticado na região, mas o de gasóleo, esse, continua abaixo.
Entretanto, o Ministro das Finanças, Manuel Chang, anunciou que o governo aprovou a proposta da revisão do orçamento do estado para 2011, para reorientar os recursos para sectores pressionados pela crise financeira internacional.Mas,a decisão do governo ainda carece do povo do Parlamento.

XS
SM
MD
LG