Links de Acesso

Angola: EUA disponibilizam 30 milhões de dólares para o combate à malária

  • Isaías Soares

Angola: EUA disponibilizam 30 milhões de dólares para o combate à malária

Angola: EUA disponibilizam 30 milhões de dólares para o combate à malária

O Dia Mundial do Combate à Malária foi assinalado em Moçambique, Angola e São Tomé

A malária em S. Tomé

Um dos parceiros de Angola na luta contra a malária são os Estados Unidos da América que, através da Iniciativa Presidencial contra Malária vai este ano disponibilizar em Angola 30 milhões e duzentos mil dólares para a luta contra a doença.

Entre as medidas de prevenção e tratamento conta- se a distribuição de 15 milhões de tratamento completo do medicamento Coartem, 3,3 milhões de redes mosquiteiras e 2,3 milhões de testes de diagnostico rápido.

S. Tomé e Príncipe, por seu lado, é um exemplo dos mais bem sucedidos no combate à malária.

De acordo com a directora do Programa Nacional de Luta Contra o Paludismo, Maria de Jesus Santos, o número de óbitos atribuídos à malária baixou de 321, em 2002, para dez em 2010.

Também, o número total de casos malária sofreu uma drástica redução.Segundo os números oficiais, enquanto que em 2002 se registaram 107 mil casos de paludismo, em 2010 foram anotados apenas três mil e 200.


Em Moçambique, o combate ao paludismo prossegue e o Dia Mundial da Malária foi oficialmente assinalado em Maputo, esta segunda-feira, com a presença da Primeira Dama.

XS
SM
MD
LG