Links de Acesso

Malária recua em Moçambique

  • William Mapote

Picada do mosquito anófeles pode transmitir a malária

Picada do mosquito anófeles pode transmitir a malária

Neste momento o país está numa das últimas fases de teste da vacina contra a malária pediátrica.

Moçambique está nos últimos anos, a registar uma redução acentuada de casos de malária, uma doença que até a última década era a principal causa da mortalidade e de internamentos nos hospitais nacionais.
Segundo dados do Centro de Pesquisa da Manhiça, uma instituição que conta com fundos do governo norte-americano, os resultados dos últimos anos são bastante encorajadores, em termos de número de casos, contudo, continuam a representar um grande peso em termos da mortalidade intra-hospitalar.

Ao nível nacional, foram realizados estudos envolvendo várias instituições ligadas organização Malaria Consortium e os resultados ainda estão numa fase de sistematização.

Contudo, ao nível do distrito da Manhiça, onde está em curso um intenso trabalho de pesquisa de uma vacina para o combate à chamada doença do mosquito, os dados indicam que os casos da doença caíram numa média de três vezes, ou seja, de 600 mil casos anuais, para 200 mil.

Neste momento, o país está numa das últimas fases de teste da vacina contra a malária pediátrica. Os resultados ainda são embrionários, contudo, já dão mostras de uma boa esperança para o futuro.

Refira-se que a investigação em curso para o desenvolvimento de uma vacina candidata para o tratamento da malária conta com financiamentos de várias instituições internacionais, de entre as quais, a Organização Mundial da Saúde e a Fundação Bill e Melinda Gates.
XS
SM
MD
LG