Links de Acesso

Samakuva: Imprensa do Estado deturpa posição da UNITA sobre Costa do Marfim

  • Agostinho Gayeta

Isaías Samakuva, Presidente da UNITA

Isaías Samakuva, Presidente da UNITA

Ao contrário de Eduardo dos Santos, líder da UNITA não aceita Laurent Gbagbo como "presidente constitucional".

17 Jan 2011 - O líder da UNITA volta a acusar os órgãos de comunicação social estatais angolanos de terem deturpado e manipulado intencionalmente a sua declaração a propósito da posição de José Eduardo dos Santos sobre a situação política na Costa do Marfim.

Não é a primeira vez que, Isaías Samakuva se queixa de semelhante tratamento. Recorda-se que, em Maio do ano passado, o Conselho Nacional de Comunicação Social reconheceu ter-se verificado ausência de rigor num artigo, dando razão ao líder da UNITA, que considerou que o Jornal de Angola ao retirar do seu discurso todas as referências críticas à governação “agrediu a ética jornalística e distorceu dolosamente o sentido do tema da mensagem que o presidente da UNITA transmitiu ".

O Presidente da UNITA acusou no fim-de-semana último, os órgãos de comunicação social estatais angolanos, nomeadamente a TPA, a Rádio Nacional de Angola e o Jornal de Angola de terem deturpado e manipulado intencionalmente a sua declaração, proferida sexta-feira, a propósito da posição de José Eduardo dos Santos sobre a situação política na Costa do Marfim.

Isaías Samakuva que falava durante o encerramento de uma reunião do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA, disse que o seu partido não se revê nas declarações do presidente da República de Angola sobre as quais a Costa do Marfim tem um presidente Constitucional que se deve manter no poder até as próximas eleições presidenciais.

O líder do Galo Negro fez saber que o seu partido não corrobora com presidentes constitucionais, mas sim com presidentes eleitos.

Samakuva afirmou por outro lado que Eduardo dos Santos está em contrariedade com os desideratos dos países da região que trabalham pela paz e pela solução através do diálogo.

Isaias Samakuva aproveitou a ocasião para manifestar a solidariedade da UNITA em relação a crise política que se vive na Costa do Marfim.

O presidente da República de Angola José Eduardo dos Santos, considerou, na última quinta-feira durante a cerimónia de cumprimentos de ano novo ao corpo diplomático acreditado em Angola que Laurent Gbagbo é o presidente constitucional da Cote D´Ivoire e considerou precipitada a atitude do representante das Nações Unidas na Costa do Marfim ao anunciar os resultados dos escrutínios.

Para o presidente angolano, a declaração do representante da ONU induziu em erro toda a comunidade internacional, uma vez que o Conselho Constitucional não validou os resultados provisórios divulgados pelo presidente da Comissão Eleitoral, sob a alegação de fraudes e irregularidades.

XS
SM
MD
LG