Links de Acesso

Milhares de refugiados do Congo vão regressar à Lunda Sul

  • Almeida Sonhi

Embaixada da República Democrática do Congo em Luanda

Chiluanje será ponto de entrada, mas não estão criadas condições mínimas

Refugiados angolanos com destino a Província da Lunda Sul já começaram a chegar por meios próprios.

Dados da Direcção Provincial da Assistência e Reinserção Social da Lunda Sul apontam para 67- o número de Pessoas e 27 Chefes de Famílias que se encontravam refugiados na República Democrática do Congo e que decidiram voltar por meios próprios já que o movimento organizado do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados em parceria com o Ministério angolano da assistência e reinserção social atrasa-se ainda em dar passos subsequentes depois do registo dos disponíveis a regressarem a Angola.

O Coordenador Provincial Humanitário Domingos Candandji Wemba, disse que os armazéns locais do MINARS estão vazios desde o começo do ano e nem existe na Província alguma ONG´s com capacidade suficiente para fazer face a uma eventual entrada em grosso de regressados

Um grupo de 13 regressados chegou recentemente a Saurimo tendo como porta de entrada a província da Lunda Norte.

A Lunda-Sul aguarda por cerca de 2.500 regressados pelo que uma Comissão Provincial coordenada pelo Vice-Governador para o Sector Social havia sido criada em finais do primeiro trimestre de 2011,com o objectivo de cuidar o assunto.

A Comuna fronteiriça do Chiluanje seria o ponto de entrada mas pelo que a Voz da América sabe, ainda não estão criadas as condições mínimas para o efeito.

XS
SM
MD
LG