Links de Acesso

Patrice Trovoada inicia contactos em Washington


Edificio sede do Banco Mundial, em Washington DC

Edificio sede do Banco Mundial, em Washington DC

Primeiro-ministro Santomense chegou à capital americana para reuniões com o Banco Mundial, FMI e governo norte-americano

Patrice Trovoada em Washington

O primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe iniciou, quarta-feira, em Washington, uma série de contactos com as instituições financeiras internacionais e o governo americano.

Patrice Trovoada tem encontros no Banco Mundial, Fundo Monetário Internacional e no Departamento do Estado.

A delegação do governo santomense chefiada pelo primeiro-ministro Patrice Trovoada que compreende o ministro secretário do governo, Afonso Varela e o ministro das finanças e cooperação internacional, Américo d'Oliveira, chegou na noite de ontem aqui à capital americana. Da agenda de trabalhos constam as reuniões ao nível do Banco Mundial, do Fundo Monetário Internacional e com a Millenium Challenge Corporation.

Patrice Trovoada anda a procura de ajudas de financiamento ao orçamento de 2012 cuja proposta foi entregue a Assembleia Nacional na semana passada.

O programa financeiro do governo santomense prevê gastos na ordem de 152 milhões de dólares. Mais de oitenta por cento do OGE será financiado através da cooperação externa. O Banco Mundial inscreve-se como um dos maiores doadores multilaterais, e a sua direcção mostrou-se sensibilizada a ajudar as autoridades santomenses a actualizar o plano nacional de luta contra a pobreza assim como conhecer as novas estratégias de desenvolvimento no arquipélago. O executivo santomense está interessado em obter fundos para projectos de infra-estruturas, educação e saúde.

Ao nível do governo americano, a delegação santomense deverá apresentar e debater o seu plano de acção tendo em vista o acesso aos fundos da Millenium Challenge Corporation, cujos projectos-pilotos e de adesão já vêm sendo materializados.

O governo santomense tem enfrentado ultimamente uma série de protestos socio-profissionais. Depois da greve dos médicos que paralisou quase uma semana o único hospital do país, os jornalistas e técnicos da Rádio Nacional entraram hoje em greve por tempo indeterminado. Os grevistas exigem aumentos salariais e melhorias de condições de trabalho.

XS
SM
MD
LG